Home / Notícias

Notícias

Vencedores do Grand Prix do Senai de Corumbá desenvolvem sistema de feedbacks para melhorar vendas
|14 de maio de 2019|

Com apenas três horas para apresentar uma solução para gerenciar o pós-venda da empresa Madesul, a escuderia The Brothers, composta por alunos do curso técnico em administração do Senai de Corumbá, foi a grande vencedora do Grand Prix, corrida de inovação aberta em que equipes multidisciplinares desenvolvem e prototipam soluções inovadoras para um desafio lançado por uma indústria. 

Os alunos apresentaram um sistema baseado no Kanban, metodologia que utiliza cartões para indicar o andamento dos fluxos de produção em empresas de fabricação em série, para dar um feedback ao gestor de vendas com o índice de satisfação do cliente. A partir das informações da pesquisa de satisfação é possível criar melhorias na qualidade dos serviços e também criar um elo de pós-vendas para futuras compras. 

Segundo o coordenador técnico do Senai de Corumbá, Herlon Souza Sommerfeld, o Grand Prix permite ao aluno aplicar às capacidades técnicas previstas no curso de forma prática e criativa. “Usar o desafio como uma situação de aprendizagem aplicada contribui diretamente para formação técnicas dos alunos. O Grand Prix também permitiu mostrar aos empresários a formação dos nossos alunos, contribuindo para que eles se insiram no mercado de trabalho rapidamente”, afirmou.

Na avaliação do gerente de vendas da Madesul, Walmir Antonio Guder, o Grand Prix trouxe conhecimento não apenas para os alunos, mas para a própria empresa. “Saio daqui com novas informações e com um sentimento de renovação. As ideias apresentadas pelos alunos vão contribuir com os nossos trabalhos e fico muito feliz em ver jovens tão bem preparados para o mercado de trabalho”, salientou. 

Para a aluna Kellideize Ferreira Guimarães, o Grand Prix permitiu uma visão mais ampla do mercado de trabalho. “Eu consegui visualizar na prática as ferramentas que aprendo todos os dias no curso técnico de administração do Senai e consegui executar boa parte delas, além de desenvolver ainda mais minha habilidade de comunicação, expressando meus conhecimentos. Achei muito importante a pressão da competição, com apenas três horas para desenvolver uma solução, porque é assim que será o mercado de trabalho”, destacou. 

Na mesma linha, a aluna Daiany Barros Neves Braga reforçou a oportunidade de colocar em prática os conteúdos teóricos do curso. “Me sinto capacitada a trabalhar sob pressão depois dessa experiência aqui, porque tivemos apenas três horas para desenvolver uma solução para um problema real da empresa”, concluiu. 


Mais Imagens