Home / Notícias

Notícias

Senai Empresa desenvolve projeto de redução de custos para a suinocultura do Estado
|18 de dezembro de 2019|

Com o objetivo de melhorar a produtividade e a competitividade dos suinocultores da Região de São Gabriel do Oeste (MS), o Senai Empresa, em parceria com o Sebrae/MS, Cooasgo e Cooperativa Central Aurora Alimentos, desenvolveu o Projeto Estratégico de Redução de Custos para a Suinocultura do Mato Grosso do Sul. O projeto, que foi iniciado em julho deste ano e concluído em novembro, já está pronto para ser implantado nas propriedades interessadas.

Segundo consultor do Programa Senai de Gestão Energética do Senai Empresa, o engenheiro eletricista Sebastião Dussel, o projeto consiste em avaliar o potencial de geração de energia elétrica com o biogás oriundo da suinocultura e fomentar ações de eficiência energética para a redução do consumo energético das unidades.

“A consultoria é iniciada através de visitas nas propriedades para o levantamento de informações sobre as instalações, na sequência é avaliado o potencial de geração de eletricidade a partir do biogás, seguido pela análise de viabilidade técnica e econômica de implantação. O trabalho é finalizado com um relatório técnico com objetivo de subsidiar a decisão do cliente por implementar ou não o projeto”, detalha Sebastião Dussel.

Ele explicou ainda que o biogás é um gás composto por dióxido de carbono e metano, resultado da decomposição da matéria orgânica presente nos dejetos por bactérias. “O metano é considerado um gás do efeito estufa, ou seja, altamente prejudicial ao meio ambiente. Desta forma o seu aproveitamento para geração de eletricidade é extremamente benéfico, pois além de promover a redução dos custos energéticos do produtor rural pela compensação energética, também auxilia na destinação ambientalmente correta deste resíduo do processo”, acrescentou.

O engenheiro eletricista do Senai Empresa, Elton da Silva Paim, destacou que durante o desenvolvimento do projeto, foi possível constatar elevado potencial econômico e a análise de viabilidade apontou para resultados extremamente positivos para os produtores. “Eles terão uma grande economia nos processos, resultado da compensação da eletricidade consumida pela unidade e que depende do consumo energético e do potencial de geração de cada propriedade”, disse.

Além disso, alguns produtores podem reduzir seu consumo para o valor mínimo da fatura, já considerando o crédito do excedente em outras unidades consumidoras sob sua titularidade. “É um projeto que se mostra de extrema relevância, principalmente porque no cenário econômico em que estamos, a busca por fontes alternativas de energia elétrica e a redução dos desperdícios associada à otimização dos processos são ações extremamente eficazes para reduzir os custos, melhorar a produtividade e elevar a competitividade”, finalizou Elton Paim.

Projeto Piloto
Inicialmente, o Sebrae/MS e o Senai Empresa definiram oito propriedades para participaram do projeto piloto de viabilidade econômica. “Durante um trabalho de qualidade de produção que desenvolvemos com os fornecedores da Aurora, entre eles a Cooasgo, percebemos que 10% do faturamento bruto dos produtores eram gastos com a conta de energia. Foi aí que tivemos a ideia de convidar o Senai Empresa para desenvolvermos em paralelo um projeto de eficiência energética”, comentou o analista do Sebrae/MS, Vitor Gonçalves Faria.

Para isso, foram propostas diversas adequações em equipamentos e maquinários das propriedades, tudo sob consultoria do Senai Empresa. “Primeiro a gente sabe que precisa fazer o dever de casa e depois ver a possibilidade de novos investimentos, que nesses casos são a implantação de gerador de energia a partir do biogás. O estudo de viabilidade já foi apresentado aos produtores e agora pretendemos implantar a partir de 2020”, acrescentou. 

O presidente da Cooasgo, Sérgio Luiz Marcon, disse que a iniciativa de buscar o Senai Empresa para a realização do projeto de redução de custos para a suinocultura surgiu a partir de uma conversa com técnicos do Sebrae. “Os suinocultores da região estão vendo a oportunidade de reduzir os custos da produção e também a possibilidade de transferir essa energia gerada a partir do biogás para outras unidades, como residências e comércios, e diminuir muito os valores da conta de energia. Acredito que essa parceria com o Sebrae e o Senai Empresa vai fortalecer ainda mais a produção aqui na região”, destacou.


Mais Imagens